Vigliecca & Associados: Arena Castelão

Estruturas metálicas configuram desenho

Com a obra adiantada em relação ao cronograma e a implantação de ações sustentáveis, o Castelão acertou o rumo e deverá ficar pronto no final de 2012, a tempo de sediar jogos da Copa das Confederações.

Com o projeto de reforma, ampliação e modernização das instalações, desenvolvido pelo escritório Vigliecca & Associados, de São Paulo, a cobertura do estádio de Fortaleza será totalmente nova e maior, com o objetivo de proteger todos os assentos. O fechamento externo terá estrutura metálica com chapa expandida, para permitir sombreamento e ventilação, e a arquibancada inferior ficará mais próxima do campo, reduzindo a distância de 40 metros para dez metros.

O Estádio Plácido Aderaldo Castelo, conhecido como Castelão, será a maior arena esportiva do Nordeste, passando de 59 mil para 67.037 lugares, segundo a Secretaria Especial da Copa do Ceará (Secopa). Outras mudanças incluem novas cabines de imprensa, camarotes, vestiários, túneis de acesso ao campo e cadeiras retráteis. O estacionamento subterrâneo, parcialmente construído, terá espaço para 1,9 mil veículos.

Um dos destaques será a cobertura que protegerá os torcedores das intempéries e ajudará substancialmente na qualidade da imagem das transmissões televisivas. Ela adotará estrutura de aço (do tipo pórticos planos), formada por perfis tubulares com terças e contraventamentos em perfis dobrados. Na parte superior, sua estrutura terá contraventamento feito por tirantes metálicos que, por sua vez, vão convergir para arcos metálicos, ancorados no solo e na alvenaria do estádio. A

lém da função estrutural, esses arcos metálicos, que envolvem todo o estádio, têm papel estético, delimitando linhas verticais nas fachadas, ora revestidas por vidro, ora protegidas por telas perfuradas. Sobre a estrutura da cobertura serão instaladas telhas de aço galvanizado com isolamento termoacústico rígido e impermeabilização com manta flexível na cor branca. Na extremidade interna da cobertura, telhas de policarbonato transparente vão contribuir para que o campo tenha bons índices de iluminação natural.

O conjunto formado pela cobertura e pelas fachadas resultará numa estética de elementos simples, porém muito bem ajustados aos conceitos arquitetônicos das modernas arenas esportivas.

Completam a lista de mudanças, em atendimento às exigências do caderno de encargos da Fifa, a construção de um restaurante, centro de mídia, área de hospitalidade, lounge e setor vip. Também está prevista uma praça de cerca de 100 mil metros quadrados para os torcedores, que será uma interface entre a área urbana e o acesso ao estádio.

Abaixo da praça, que se configura como uma plataforma, se localizarão o estacionamento, o prédio que abrigará dois órgãos do governo do estado do Ceará (um deles é a Secretaria de Esportes) e todos os acessos vips e de imprensa.

OBRAS
A primeira etapa da obra foi concluída em agosto deste ano, com a entrega do prédio da Secretaria de Esportes e parte do estacionamento coberto. Na sequência foram iniciados os trabalhos da segunda fase do estacionamento e das fundações do estádio.

Parte da arquibancada superior foi implodida, criando uma fenda para a inserção, como uma cunha, do conjunto de arquibancadas da área vip, de camarotes e do setor de imprensa. A expectativa é que o Castelão chegue ao final de 2011 com 50% das obras executadas e seja concluído e entregue à Fifa a tempo de participar da Copa das Confederações.

Segundo informações das construtoras Galvão Engenharia e Andrade Mendonça Construtora, 844 operários trabalham em três turnos de segunda a sexta, aos sábados e eventualmente aos domingos.

Em setembro passado, a obra estava cerca de dois meses e meio à frente do prazo estabelecido pelo contrato, segundo informações da Secopa. Isso se deve a um acordo entre a secretaria e o consórcio construtor, que estabeleceu um novo cronograma de atuação, mais agressivo, tendo como meta a conclusão total em dezembro de 2012.

“É importante destacar que o sucesso da execução desse novo plano vem ocorrendo graças a um rígido controle realizado por um software com o qual, através de metas diárias, é possível prever atrasos e apontar soluções com antecedência”, afirma o secretário Especial da Copa, Ferruccio Feitosa. “É a obra com melhor ritmo e maior percentual executado no país. Isso nos dá a segurança de que estaremos com o estádio pronto no final de 2012”, garante Feitosa.

CERTIFICAÇÃO
O consórcio Arena Multiuso Castelão, vencedor da licitação para implantação do estádio, também saiu na frente ao contratar a Otec, empresa de consultoria em sustentabilidade e eficiência energética, com vistas à certificação Leadership in Energy and Environmental Design (Leed).

Entre as ações já colocadas em prática na obra está a reciclagem de todo o concreto obtido das demolições, material que, ao fim do processo, será usado na pavimentação do estacionamento. As mais de 50 mil cadeiras do estádio original serão doadas, bem como o gramado, as lâmpadas e a antiga cobertura metálica. Para reaproveitar o material de demolição foi alugada uma usina móvel que mói os resíduos e separa o concreto do aço; o primeiro torna-se agregado reutilizado na obra, enquanto o aço é reciclado.

Segundo David Douek, diretor da Otec, “as equipes estão trabalhando de forma muito dedicada para garantir que o projeto seja executado no tempo planejado e atendendo aos critérios para a certificação Leed”.

O projeto segue o modelo de parceria público-privada (PPP), que prevê as intervenções internas e externas e a operação do estádio durante oito anos. Tal operação está sendo realizada pela sociedade de propósito específico (SPE) criada pelas empresas do consórcio Arena Multiuso Castelão - Galvão Engenharia, Serveng Civilsan e BWA Tecnologia de Informação. Segundo a Secopa, serão investidos 518.606.000 reais, que incluem todas as obras internas e externas, a construção do prédio da Secretaria de Esportes e a operação do estádio por oito anos.

O valor do contrato com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social é de 351.545.150 reais. O BNDES criou uma linha de financiamento para os estádios da Copa tendo como uma das contrapartidas a obrigatoriedade da busca de um certificado que ateste práticas de construção sustentável.

Segundo Feitosa, com um concorrido processo licitatório, do qual participaram quatro consórcios e uma empresa, o governo estadual conseguiu uma economia de 99 milhões de reais, da proposta do edital para a da vencedora.

Para adequar o estádio à infraestrutura exigida pela Fifa, o trabalho desenvolvido por Vigliecca & Associados propôs intervenções que, segundo os arquitetos, vão além da solução dos problemas funcionais específicos. O projeto apresenta novos parâmetros de ocupação e preservação, uma vez que as reformas e as construções previstas na gleba do estádio irão valorizar o solo da região do entorno de maneira marcante e irreversível, criando uma centralidade de animação na escala metropolitana de Fortaleza.



Ficha Técnica

Obra: ampliação e modernização do Estádio Plácido Aderaldo Castelo (Castelão)
Cliente: Consórcio Arena Castelão, governo do estado do Ceará
Local: Fortaleza, Ceará
Projeto: 2008/2011
Previsão de conclusão da obra: dezembro de 2010 a dezembro de 2012
Área de intervenção: 230.000 m2
Área construída: 155.000 m2
Arquitetura: Vigliecca & Associados - Hector Vigliecca, Luciene Quel e Ronald Werner (autores)
Consórcio vencedor: Arena Multiuso Castelão (Galvão Engenharia, Serveng e BWA)
Construção: Galvão Engenharia e Andrade Mendonça
Estrutura da cobertura: Projeto Alpha - Flávio d’Alambert
Estrutura de concreto: MD - Marcelo Silveira
Estrutura de aço: Pengec - Rodrigo Matos
Acústica: Audium - José Dionísio Neto
Fachadas: Arqmate - Maria Teresa Godoy (consultoria)
Consultoria Leed: Otec - David Douek e Caterina Chippar
Conforto térmico: Anésia Barros Frota (consultoria)
Instalações elétricas e especiais: Techna - Ednaldo Costa
Instalações hidrossanitárias: Fase - Heliane Carvalho
Ar condicionado: Pedro Comaru

Texto de Cida Paiva| Publicada originalmente em Finestra na Edição 70
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora