IMS recebe debates sobre 90 anos de arquitetura brasileira

Parte da programação de mostra atualmente em cartaz em Portugal, o ciclo de conversas entre arquitetos brasileiros e portugueses será realizado de 6 a 9 de novembro, no Instituto Moreira Salles de São Paulo

Imagem: Divulgação


Em cartaz até 28 abril de 2019 na Casa de Arquitectura (CA) – Centro Português de Arquitectura, em Matosinhos, Portugal, a exposição Infinito Vão retrata 90 anos de arquitetura brasileira. Como parte do programa, o Instituto Moreira Salles de São Paulo (IMS Paulista) sedia de 6 a 9 de novembro um ciclo de conversas e debates com arquitetos envolvidos na mostra. 

Estão programadas para a cerimônia de abertura, no dia 6, às 10h30, intervenções de Nuno Sampaio, diretor-executivo da Casa da Arquitectura; Mauro Munhoz, da Flip de Paraty; de Fernando Serapião e Guilherme Wisnik, curadores da Infinito Vão; e de Maria Rita Amoroso, representante do CAU/SP.

No mesmo dia, a arquiteta portuguesa Inês Lobo falará sobre o projeto da Casa Quelhas, em Lisboa, desenvolvido em coautoria com Paulo Mendes da Rocha. Em seguida haverá uma conversa com Tomas Alvim, do Arq.Futuro.

Por fim, um bate-papo com o tema “Eternizando ideias”, realizado por Nuno Sampaio, Maria Rita Amoroso, Rosa Artigas - do Instituto Vilanova Artigas - e Adriana Caúla, da Universidade Federal Fluminense, com moderação de Fernando Serapião.

No segundo dia do evento, Guilherme Wisnik modera duas conversas: a primeira, entre João Carlos Cauduro e Celso Longo, é sobre “O espaço público paulista”; na outra Ruy Ohtake e Marcos Acayaba abordam o tema “Contra o Chapadão” - trata-se do título do terceiro núcleo temporal da exposição Infinito Vão.

No dia 8, Gustavo Penna e Jô Vasconcellos conversam sobre o tema “Eu vi um Brasil na TV”, com mediação do ensaísta e arquiteto Francesco Perrotta-Bosch. Héctor Vigliecca, Joan Villà e Marcos Boldarini participarão, em seguida, da mesa intitulada “Sentimento na Sola do Pé”, em uma conversa dirigida por Philip Yang, do Instituto de Urbanismo e Estudos para a Metrópole.

No dia de encerramento do ciclo, "Disputas arquitetônicas" será o tema da conversa entre Cesar Shundi Iwamizu, Emerson Vidigal e Mario Biselli, com moderação de Silas Marti, da Folha de S. Paulo. 

Por último, Carolina Bueno, do Triptyque; Marcio Kogan, do Studio mk27; Mario Figueroa, do Figueroa Arquitetura; e Rodrigo Cerviño, do Tacoa Arquitetos, vão conversar sobre “Cultura e Mercado”, moderados por Fernando Serapião. 

Além disso, haverá a cerimônia de entrega do título de sócio honorário aos doadores da Coleção Arquitetura Brasileira.

O ciclo de conversas é gratuito e sujeito à lotação da sala. Os interessados devem retirar as senhas 1 hora antes do início do evento.

Confira a programação completa:

Ciclo de conversas arquitetos brasileiros e portugueses
Local Instituto Moreira Salles de São Paulo (IMS Paulista)
Endereço Av. Paulista, 2424 - Consolação, São Paulo (SP)
Data 6 a 9 de novembro de 2018
Horário A partir das 10h30
Mais informações no site da Casa da Arquitectura
Entrada gratuita com retirada de senhas com 1 hora de antecedência no térreo da instituição

Publicada originalmente em ARCOweb em 31 de Outubro de 2018
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora