10º Prêmio AsBEA

Arquiteturas que qualificam cidades

Reforçando o seu caráter plural, tanto geograficamente quanto no que diz respeito à participação de empresas não associadas à Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (AsBEA), a 10ª edição do Prêmio AsBEA, promovido pela instituição, condecorou trabalhos que, sejam de uso público ou privado, se destacam pela pertinência da implantação associada à qualidade técnica dos projetos

A 10ª edição do Prêmio AsBEA teve 155 projetos inscritos, provenientes de 80 escritórios brasileiros de arquitetura e urbanismo. A grande maioria dos participantes foi de associados da instituição, que concorreram com 99 trabalhos na seção de obras concluídas e 48 projetos não edificados - aos quais, juntaram-se outros oito projetos inscritos por arquitetos de empresas não associadas da AsBEA. Em casos assim, o regulamento permite a participação de escritórios com até dez anos de atividade e, por isso, enquadrados na modalidade Novos Talentos do prêmio.

O júri foi composto por Marcelo Barbosa, há seis anos curador do certame, Abílio Guerra, Lucas Fehr, Fernando Serapião, Marcelo Maia Rosa, Elisabete França e Pedro Vada. As categorias do prêmio, tanto para obras (concluídas há no máximo cinco anos) como para projetos, são: Edifícios e Conjuntos Residenciais; Edifícios Comerciais; Edifícios de Serviços e de Uso Misto; Edifícios Institucionais; Edifícios Industriais; Arquitetura Corporativa e de Interiores; Residências; e Projetos Especiais, sendo esta relativa à arquitetura paisagística, equipamentos urbanos, luminotécnica, urbanismo e loteamentos.

São Paulo e Rio Grande do Sul foram os estados com maior número de premiações, respectivamente 24 e dez prêmios, mas também Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná, Ceará e Minas Gerais figuram nas primeiras colocações - em cada categoria, o júri pode conceder menções honrosas também, sem ordem classificatória e tampouco limite de quantidade.

Houve empate na categoria Residências, cuja vitória foi compartilhada pelos escritórios Reinach Mendonça Arquitetos Associados e Bernardes Arquitetura, respectivamente com a Residência CM, em São Paulo, e a Casa Península, no Rio de Janeiro.

No total, foram concedidos 42 prêmios, assim distribuídos: 23 obras concluídas e 17 projetos (dos quais, quatro para Novos Talentos), além das duas condecorações de destaque: o Prêmio Roberto Aflalo e o Prêmio do Júri.

Ambos são iniciativas do corpo de jurados, ou seja, não há inscrição prévia para o seu recebimento, sendo que o primeiro é concedido a arquitetos de empresas associadas e visa o reconhecimento do conjunto da obra - o Dal Pian Arquitetos foi o vencedor dessa edição -, e o segundo é para uma obra concluída - a sede do Instituto Moreira Salles, em São Paulo, concebida pelo Andrade Morettin Arquitetos -, de escritório não associado.

Sobre essa dupla de prêmios, pode-se dizer que, sendo o Prêmio AsBEA aberto à participação de obras e projetos de arquitetura e urbanismo, inclusive de desenho urbano e projeto paisagístico, os vencedores de destaque deste ano são arquiteturas que qualificam cidades.

Sobretudo pela pertinência do relacionamento do objeto construído com o entorno - natural ou transformado. No caso do Prêmio Roberto Aflalo, embora não se mencione uma obra especificamente, é impossível não salientar a graça da implantação da NASP/ Natura São Paulo, o centro administrativo concebido pela dupla Renato e Lilian Dal Pian para a empresa brasileira de cosméticos que, embora de acesso restrito e, portanto, de uso privado, qualifica o cotidiano do grande contingente de trabalhadores que frequentam diariamente o espaço.

O vazio interno do projeto, integrador entre os vários departamentos e eixo de distribuição de iluminação e ventilação natural, é elemento recorrente nos projetos do escritório Dal Pian. Também a sede do IMS, do Andrade Morettin Arquitetos, responde e alimenta-se do cosmopolitismo da avenida Paulista, em São Paulo. 

Confira os trabalhos selecionados nas modalidades: 

Prêmio Roberto Aflalo
Prêmio Especial do Júri
Prêmio Obras
Menções Obras
Prêmio Projetos
Menções Projetos
Novos Talentos

Texto de Evelise Grunow| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 446
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora