Carvalho Araújo: Museu da Imagem e do Som do Ceará (MIS-CE), Fortaleza

Experiência de fora para dentro

O novo edifício do Museu da Imagem e do Som do Ceará (MIS-CE) foi projetado junto a um conjunto arquitetônico tombado na avenida Barão de Studart, no bairro Aldeota, em Fortaleza. Autor da arquitetura, o escritório português Carvalho Araújo buscou estabelecer uma relação respeitosa com o entorno, tanto no que diz respeito à escala quanto ao desenho do objeto e de sua conexão com o espaço urbano

Antes mesmo de conhecer os interiores do novo prédio do Museu da Imagem e do Som do Ceará, o visitante poderá experienciar sua arquitetura em uma praça frontal, que, segundo o Atelier Carvalho Araújo, “resulta formalmente como um tapete estendido que se eleva para definir um grande elemento vertical e que estabelece uma superfície contínua entre ‘palco’ e ‘tela’”.

Tal continuidade deve-se ao uso de um mesmo material: o concreto está presente na fachada principal do edifício, assim como na praça integrada. Já a transição entre os elementos horizontal e vertical é marcada por um espaço coberto exterior.

“Essa opção permite criar uma espécie de cenário para o espaço urbano, que nos remete para o imaginário dos anfiteatros. É a imagem do edifício”, explica, em memorial, o escritório que mantém sedes em Braga (Portugal) e em São Paulo.

A edificação foi projetada ao lado da Casa de Fausto Cabral, construção histórica tombada que abriga o MIS desde 1996 e que está sendo restaurada dentro do plano de ampliação do museu, com recursos do governo do Ceará. Nas cercanias, há ainda o conjunto arquitetônico do Palácio da Abolição, atual sede da administração estadual, também tombado e que traz a assinatura do arquiteto Sérgio Bernardes.

A ideia do governo é criar uma espécie de circuito cultural e de arte na região. “Um dos principais desafios do projeto foi manter a coerência com o conjunto, promover ao mesmo tempo a sua integração urbana e relação com a casa existente”, explica o escritório.

Assim, tendo como premissa o respeito ao entorno, criou-se um edifício de pequena escala e com volumetria austera. Trata-se de um volume monolítico composto por térreo e dois pavimentos, com os últimos níveis avançando sutilmente em direção à praça e formando uma fachada que funciona como uma “tela em branco”.

No térreo, integrado com o exterior por uma face de vidro, ficam a recepção e uma loja do MIS. Nos andares acima ficam uma biblioteca, sala de pesquisa multimídia e consulta do acervo de mais de 160 mil itens, uma secretaria e salas administrativa e de diretoria. Os demais ambientes foram distribuídos em dois subsolos, que abarcam as áreas da praça e do edifício: espaços técnicos, laboratórios, salas de produção, área de exposição temporária, auditório, estúdio, entre outros.

“O terreno era plano, mas a dimensão do programa no subsolo foi um desafio na gestão dos acessos e da iluminação”, revela o Atelier Carvalho Araújo. As salas têm pavimento em piso técnico elevado e as circulações, em granilite. As paredes são um misto de alvenarias rebocadas e drywall.

Algumas salas receberam revestimentos distintos devido às exigências acústicas e térmicas. Para isso, os arquitetos trabalharam de forma alinhada com uma equipe especializada em acervos e tratamento documental, que determinou as condições ajustadas a cada função. Com a obra iniciada em maio do ano passado, a previsão é que esteja concluída em janeiro de 2020.



Carvalho Araújo Formado pelas faculdades de arquitetura do Porto e de Lisboa, José Manuel Carvalho Araújo começou a trabalhar como arquiteto e designer com o arquiteto Álvaro Siza Vieira. Em 1996, fundou o atelier Carvalho Araújo na cidade portuguesa de Braga. O gosto pela provocação, tanto na arquitetura como no design de produto, determinou a procura de novas escalas, tipologias e mercados. Em 2013, abriu seu escritório em São Paulo



Ficha Técnica

Museu da Imagem e do Som do Ceará (MIS-CE)
Local
Fortaleza (CE)
Início do projeto 2016
Área de construção 1.900 m2
Área do terreno 3.105 m2

Arquitetura Carvalho Araújo Arquitetura e Design - José Manuel Carvalho Araújo, Joel Moniz, Alexandre Branco, Pedro Mendes, Hélder Ferreira, João Lago e Daniel Carvalho (equipe)
Cliente Governo de Fortaleza

Texto de Camila Gonzalez| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 447
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora