Escritório Paulistano de Arquitetura: Escola de Ensino Médio Jardim Mutinga 1, Barueri, SP

Volumetria decorre da adequação à topografia

Plantas, cortes e fachadas
Fichas técnicas
Fornecedores
O bloco frontal tem orientação norte. A empena amarela está voltada para o pátio descoberto
Volumetria decorre da adequação à topografia

A volumetria da unidade de ensino é definida como dois blocos articulados pela caixa de circulação, com escada e elevador, e decorre da adequação do programa à topografia acidentada do lote, que apresenta declividade de 19 metros entre as faces sul e norte. Na cota mais baixa, situa-se o principal ponto de acesso, com entradas independentes para alunos e professores. Ele conduz ao bloco frontal, ocupado por secretaria, diretoria e salas de apoio, e ao pátio descoberto, posicionado na lateral oeste.

Esse pátio ganha continuidade sob o volume maior, implantado transversalmente ao primeiro e em pilotis, para dar lugar ao recreio coberto. Os painéis coloridos criados por Moracy Amaral delimitam o pátio e ambientes como refeitório e cozinha, além de marcar a rampa que leva aos sanitários e à caixa de circulação vertical.

Em dois níveis foram distribuídas 15 salas de aulas, todas voltadas para leste ou oeste. A proteção contra a incidência excessiva de luz e calor é dada em ambos os lados por uma pele de blocos vazados de seis centímetros de profundidade, posicionados a 1,80 metro da caixilharia. O vão formado simplifica a manutenção e impede os alunos de alcançar a face protetora. “Inicialmente usaríamos brises metálicos, mas eles foram substituídos por elementos vazados de concreto devido à alta no preço do aço”, relata o arquiteto Sílvio Oksman, um dos autores do projeto.

Uma laje com tratamento acústico isola as salas de aulas da quadra poliesportiva, implantada na cobertura do bloco principal, quase no mesmo nível da rua na face sul do lote. Essa característica sugeriu a criação de uma passarela que funciona como acesso exclusivo à quadra, “de forma que a comunidade possa utilizar o equipamento durante finais de semana e férias, mas sem a necessidade de circular pelas demais áreas da escola”, explica o arquiteto Eduardo Colonelli, que assina o projeto junto com seu sócio no Escritório Paulistano de Arquitetura.

A caixa de circulação vertical, recuada e vedada por blocos vazados mais robustos, também responde pela articulação horizontal e interliga o bloco frontal às largas galerias de circulação do prédio principal, caracterizadas por vão de 10,80 metros e pilar central.

A permeabilidade visual dos elementos vazados de concreto
é valorizada pela iluminação noturna, que revela o interior do bloco principal e da caixa de circulação
Na face sul, a passarela que vence o vão para fazer o acesso exclusivo à quadra
Na face sul, a passarela que vence o vão para fazer o acesso exclusivo à quadra
A fachada leste repete o tratamento da oeste
Vista do pátio descoberto para o recreio coberto destaca os painéis coloridos de Moracy Amaral, iluminados pelo sol de fim de tarde

A escola foi integralmente desenhada na modulação dos blocos de concreto (20 x 40 centímetros) usados na vedação. Esse detalhe contribuiu para a qualidade da obra e permitiu dispensar a aplicação de massa nos blocos, que receberam acabamento apenas com pintura branca nas áreas internas. Para as superfícies externas foi escolhida a cor amarela, que faz o contraponto à predominância do concreto aparente.


Texto resumido a partir de reportagem
de Nanci Corbioli
Publicada originalmente em PROJETODESIGN
Edição 321 Novembro de 2006

Eduardo Colonelli e Sílvio Oksman formaram-se na FAU/USP em 1978 e 1998, respectivamente. Colonelli apresentou seu mestrado na mesma instituição em 2003. Ambos trabalham em parceria desde 1997 e em 2003 constituíram o Escritório Paulistano de Arquitetura
O volume vermelho abriga a cantina, instalada no mesmo patamar da cozinha e do refeitório
Com 10,80 metros de largura, a galeria de circulação também pode ser usada como espaço de permanência. Os blocos receberam acabamento com pintura branca

Texto de | Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 321

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora