PERFIL

Tangram no Eixo Platina

Königsberger Vannucchi Arquitetos Associados: Platina 220, São Paulo

Tão ambiciosa quanto seu slogan - Modelo de Cidade - é a proposta de urbanização que a Porte Engenharia e Urbanismo pretende implantar ao longo de um trecho compreendido entre as estações Belém e Carrão da Linha Vermelha do metrô, na zona leste da capital paulista, iniciativa oficialmente lançada no início do segundo semestre.

A denominação Eixo Platina deve-se ao nome da rua ao longo da qual se estende o principal trecho das intervenções que estão reunidas no projeto urbanístico de autoria do escritório Königsberger Vannucchi Arquitetos Associados.

Com o Eixo Platina, a Porte - que ficou conhecida pelos suntuosos empreendimentos residenciais que edificou na parte mais alta do Tatuapé, no Jardim Anália Franco e nas suas imediações - almeja atrair mais empresas para a região e com isso, entre outros benefícios, reduzir os deslocamentos dos moradores para outras partes da capital.

A previsão é de que sejam criados 20 mil postos de trabalho nos empreendimentos do eixo. Seis grandes projetos fazem parte da primeira fase, com estimativa de investimentos de R$ 1,8 bilhão.

O mais importante deles é o Platina 220 – edifício que terá mais de 50 pavimentos -, congregando numa única torre lojas (no térreo), hotel e unidades residenciais (no terço mais baixo da edificação), conjuntos comerciais (na parte intermediária) e lajes corporativas (na parte superior).

Pela complexidade e diversidade do programa, Könibsberger compara sua resolução à montagem de um gigantesco Tangram.

Texto de Adilson Melendez| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 444
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora