Perkins & Will: Willis Towers Watson, São Paulo

Cidade para todos os lados

Baseada na cidade de São Paulo, a sede latino-americana da Willis Towers Watson extrapolou os limites internos e buscou referências em obras situadas na própria capital paulista - a configuração interna se espelhou, por exemplo, nas formas orgânicas do Parque Ibirapuera, em São Paulo. A estratégia do Perkins and Will, escritório de arquitetura responsável pelo projeto, foi liberar a planta e alocar áreas fechadas no centro da implantação, tornando mais democrático o acesso às janelas e a vista para a Marginal Pinheiros e ponte Estaiada

Em um dos núcleos financeiros e de serviços da capital paulista está a nova sede latino-americana da Willis Towers Watson. A equipe buscou referenciar-se em ícones além do que concerne a elementos puramente de interiores, mas trazer para si inspirações e partido projetual retirados da própria cidade de São Paulo.

Isso porque o layout da planta se deu em linhas orgânicas provenientes do desenho do Parque Ibirapuera. Ou então os recursos decorativos resgataram a arte de rua, o grafite. Ou ainda parte da paginação do piso remeteu ao calçamento da cidade. Diversas foram as formas de interiorizar parte das características paulistanas para o cotidiano de trabalho.

O primeiro passo foi, portanto, desenhar a planta sob o conceito dos famosos “open offices” e trazer as estações de trabalho para as extremidades do pavimento. As janelas se tornaram áreas de acesso democrático e as vistas possíveis de serem aproveitadas integralmente por qualquer funcionário: “Priorizamos os espaços livres e concentramos as áreas fechadas no meio da planta para facilitar a circulação e democratizar o acesso às janelas, aproveitando a vista e a iluminação natural”, conta o arquiteto Fernando Vidal, Managing Director e líder de Interiores Corporativos da Perkins and Will São Paulo.

Ao seguir o conceito de Agile Working, a equipe sugeriu que as mesas não estivessem endereçadas, mas sim conectadas a um sistema que indicasse quais pontos estariam disponíveis para uso: “Como as estações de trabalho não têm usuário único, criamos uma área com lockers para objetos pessoais. Assim, o colaborador chega ao escritório, guarda seus pertences e verifica a mesa disponível para trabalhar naquele dia”, explica Vidal. Essa estratégia também resolveria um dos requisitos para o dia a dia do escritório: a facilidade de receber os diversos clientes e colaboradores estrangeiros.

Ainda foram distribuídas estações para reuniões informais pelo escritório para potencializar o caráter adaptável ao uso do espaço, incentivando o contato e a integração no ambiente de trabalho: “As áreas comuns foram projetadas para serem versáteis. A cafeteria, por exemplo, também pode ser usada como área de treinamentos e eventos internos”, complemente Vidal.

A entrada do escritório é o início da alusão às características paulistanas, visto que o desenho das calçadas da cidade está reproduzido no carpete da recepção. Ainda parte das salas de reunião e espaços coletivos são destacados por cores em tons vibrantes para remeter à arte do grafite - que se dá, propriamente dito, nos dois painéis laterais da copa da cafeteria, ambos assinados por Rogério Pedro.

Ficha Técnica

Sede Willis Towers Watson, São Paulo
Ano do início do projeto 2018
Ano de conclusão 2019
Arquitetura Perkins and Will - Fernando Vidal, Danielle Superti, Clariane Nogueira, Fernando Sunao, Lyara Maurutto, Fábio Jungstedt, Cesar Tadao, Rodrigo Gianoni, Ana Thereza Sacchi e Lais Tonso

Acústica Harmonia Acústica
Luminotécnica Acenda
Elétrica, hidráulica, combate a incêndio W Projetos
Ar condicionado EPT Engenharia
Fotos Renato Navarro

Fornecedores
Interface (carpete)
Portobello (porcelanato recepção)
Jader Almeida para Dpot (mobiliário recepção)
Escinter (mobiliário colaborativo)
Securit (mobiliário estações ed trabalho)
Fernando Jaeger (mobiliário cafeteria)
Lady Inovawall (tecidos acústicos)
Publicada originalmente em ARCOweb em 30 de Agosto de 2019
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora