Solange Cálio: 'House', São José do Rio Preto, SP

Ofício em exposição

Ao criar o escritório de uma empresa do setor imobiliário - um espaço pensado para figurar como cartão de visitas -, a arquiteta Solange Cálio elaborou um projeto equilibrando duas forças: tratou de inovar e simplificar na especificação dos materiais, visando conter custos, e buscou uma linguagem arquitetônica capaz de conferir ares de jovialidade e solidez ao endereço, refletindo os valores da marca

Quando o escritório Solange Cálio Arquitetos foi contatado pela primeira vez, encontrou uma situação relativamente incomum sobre a qual se debruçar: o cliente já havia feito o estudo e iniciado a fundação, pois imaginava erguer um galpão. A demanda? Conceber para aquele local uma 'House', nome dado ao espaço onde seriam comercializados e expostos os empreendimentos da empresa, a Garetti Desenvolvimento Imobiliário.

Após várias reuniões, e alcançadas algumas definições, a arquiteta contratada sugeriu manter alguns dos pilares inicialmente previstos, mas enfatizou a importância de desenvolver um projeto distinto do tal galpão - algo com características contemporâneas, sob medida para um público jovem. "A Garetti é uma construtora nova em Rio Preto, com um perfil claramente jovem. O projeto, portanto, faria sentido se pudesse agregar à marca um conceito moderno, sofisticado - traduzido pela linguagem arquitetônica", conta Solange.

O briefing do cliente, seguido de um levantamento criterioso de suas necessidades, permitiu entender que uma bela recepção, três salas de atendimento somadas a uma outra de reunião, tudo isso conformado em espaços elegantes e agradáveis, cercados de paisagismo, bastariam. Nem mais, nem menos. Estava em curso o plano para edificar algo inédito, adequado ao pouco que existia ali, redefinindo o que havia sido previamente vislumbrado.

No entanto, a verba para a construção era restrita - desafio que terminou por levar a equipe de projeto a buscar materiais e acabamentos com preços mais acessíveis. "Com uma boa arquitetura conseguiríamos um resultado estético interessante a um custo final baixo", diz ter ponderado a arquiteta, na época. Outro fator entrou na fórmula: a utilização de itens que inspirassem aconchego e durabilidade, refletindo solidez - valor importante para a construtora.

Em função do tempo exigido para a conclusão da obra, decidiu-se adotar estrutura metálica. Essa solução também permitiu pensar em aberturas e vãos mais generosos, providenciais para o caso. Isso porque o lugar da implantação, na mais importante avenida da cidade, em região de grande crescimento imobiliário, sugeria uma concepção aberta e transparente, com ênfase na visibilidade.

Outra escolha - elevar a construção do solo -, provou-se valiosa na medida em que poderia conferir ao projeto um visual leve e assegurar maior exposição da vitrine envidraçada, justamente onde ficariam dispostas as maquetes dos empreendimentos recém-lançados pela Garetti. Durante a noite, caberia à iluminação artificial garantir o necessário destaque.

Uma preocupação foi dar o devido tratamento à fachada principal, que recebia grande incidência solar. Daí a necessidade de proteger os interiores com uma platibanda: na especificação, elegeram-se paineis (Viroc) compostos de madeira e cimento, leves, de fácil manuseio, resistentes, com propriedades termoacústicas e resistentes a intempéries. "Não conseguiríamos o mesmo efeito com placas convencionais de concreto em função do peso", explica a arquiteta, completando que o material, importado, foi adquirido com preço competitivo no Brasil. Um pergolado na lateral e o paisagismo, composto de espécies de vários tamanhos, ainda ajudariam a filtrar os raios solares e minimizar o calor nos ambientes internos.

O esmero que Solange aplicou ao detalhamento e aos interiores contribuiu para um resultado a contento - sendo que a obra foi realizada em duas etapas: primeiro o espaço frontal dedicado às vendas, 'House', e depois o escritório da contrutora, na porção posterior. "A edificação mede 5,70 metros de altura e o orçamento era enxuto. Precisávamos de um forro acústico e queríamos esconder as máquinas de ar condicionado", esmiúça a arquiteta, revelando a seguir que a solução para atender tais requisitos foi aplicar lâminas de MDF cru, sem acabamento. "Sob a cobertura de telhas de alumínio (tipo sanduíche), com bom desempenho térmico, previmos a instalação de um forro de chapa perfurada, de onde saem os perfis nos quais foram fixadas as lâminas de MDF", continua. Ao final, o pé-direito ficou com 4,50 metros de altura, o sufiente para levar certa imponência e amplitude ao espaço, garantindo o frescor que as temperaturas locais exigem.


  

Solange Cálio Arquitetos
Em busca de uma arquitetura limpa e humanizada, a arquiteta Solange Cálio (FAU-MACK) comanda há mais de 20 anos um escritório com o seu nome em São José do Rio Preto, interior de São Paulo. A empresa conta com uma equipe multidisciplinar (15 profissionais, divididos nos setores Comercial, Residencial e Interiores), com a qual desenvolve projetos desses tipos específicos, acumulando no portfólio inúmeras lojas em shopping centers, condomínios horizontais, clínicas médicas, edifícios residenciais, apartamentos decorados, stands de vendas e áreas comuns



Ficha Técnica

Escritório House, da constutora Garetti
Local São José do Rio Preto (SP)
Início do projeto março de 2018
Conclusão da obra dezembro de 2018
Área do terreno 944,46 m²
Área construída 431 m²

Arquitetura Solange Cálio Arquitetos - Solange Cálio (autora) 
Engenharia Thiago Branco e Inaia Marques
Interiores - Solange Cálio
Paisagismo LF Paisagismo
Fotos Denílson Machado/MCA Estúdio

Fornecedores

Biodomus (plantas)
DiVettro (vidros)
FS Consulting (Viroc)
Paulão (piso de concreto polido)
Luis Florido (marcenaria do forro e paineis de madeira)
Jackie Móveis (sofás)
Archiutti (mesa da sala de reunião)
Marcio Segatto (porta da entrada e pergolados de ferro)
Loja Nova (persianas)

Publicada originalmente em ARCOweb em 08 de Novembro de 2019
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora