Torres abrigam jardim vertical com mais de 17 mil plantas em Milão

Baseado no conceito Bosco Verticale, o projeto foi desenvolvido pelo escritório italiano Boeri Studio

Já em fase final de construção na cidade italiana de Milão, duas torres residenciais abrigam jardins verticais com mais de 17 mil espécimes de plantas, entre arbustos, arboretos e gramado.

O projeto foi desenvolvido pelo escritório italiano Boeri Studio com base no conceito Bosco Verticale, que mescla edifícios de alta densidade populacional com a implantação de áreas verdes em centros urbanos.

Previstas para serem inauguradas no segundo semestre de 2014, as estruturas de 80 e 112 metros de altura são rodeadas por cerca de 900 árvores de médio porte, 5 mil arbustos e 11 mil mudas de forração.

Cobrindo toda a fachada vitrificada, as espécies foram plantadas sobre varandas em balanço, dispostas de forma irregular a fim de conferir fluidez às torres.

Criando um microclima, a diversidade ecológica do jardim vertical aumenta a umidade do ar, absorve gás carbonico e partículas de sujeira, além de proteger as unidades da poluição sonora e dos intensos raios solares durante os meses de verão.

“Esse é um tipo de arquitetura biológica, que se recusa a adotar sistemas estritamente tecnológicos e mecânicos a fim de atingir ecoeficiência”, afirmou Stefano Boeri, o arquiteto que assina o projeto.

Publicada originalmente em ARCOweb em 22 de Maio de 2014
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora