20 projetos brasileiros selecionados para a XI BIAU

O comitê nacional selecionou 20 projetos do Brasil para disputarem a próxima fase da XI Bienal Ibero-Americana


(Imagem: Divulgação)

Nas últimas semanas, não somente os curadores nacionais, como também dos demais 21 países que disputam a Bienal Ibero-Americana, divulgaram a primeira seleção de projetos para a próxima fase da mostra anual, que está em sua 11ª edição. De 997 obras apresentadas à primeira convocatória, apenas 210 foram escolhidas sendo que, dessas, 20 representarão o Brasil perante o júri internacional.

Nesse ano, os curadores nacionais são representados pela equipe do UNA Arquitetos - Cristiane Muniz, Fábio Valentim, Fernanda Barbara e Fernando Viégas - que, junto ao comitê composto por Carlos Eduardo, Fernando Lara, Guilah Naslavsky, Guilherme Wisnik, Luciano Margotto, Naia Alban, Otávio Leonídio e Paulo Henrique Paranhos, são responsáveis pela seleção dos projetos.

As obras premiadas serão divulgadas em outubro deste ano e, durante a Bienal, também serão conhecidas as propostas vencedoras dentre as categorias Publicações, Textos de Pesquisa e Trabalhos Acadêmicos. Ainda será concedido o Prêmio Ibero-Americano de Arquitetura e Urbanismo e o Habitando a Ibero-América, destinado ao campo da fotografia.

Os comissários e diretores Arturo Franco e Ana Román estão: “Muito satisfeitos com a alta resposta a esta convocatória, tanto no que se refere às obras quanto nas demais categorias. Destaca-se a grande diversidade de projetos apresentados, que mostram desde intervenções locais até propostas com uma perspectiva mais global. O trabalho dos curadores nacionais na promoção e difusão das convocatórias foi fundamental para obter obras de grande qualidade”.

Confira a lista dos 20 projetos que representarão o Brasil na XI Bienal Ibero-Americana:


1. A praia e o tempo (la paya y el tiempo) - Pedro Varella
2. Acervo da Laje. Arqueologia do Presente no Subúrbio Ferroviário de Salvador - Federico Calabrese
3. Cais do Sertão - Brasil Arquitetura
4. Capela Ingá-mirim - Rodrigo Quintella Messina, Francisco Javier Rivas
5. Casa Campinarana - Laurent Troost
6. Casa Cunha - Luís Tavares y Marinho Velloso
7. casa de lata - cássio sauer, elisa t martins [sauermartins]
8. Casa do Carnaval - Alexandre Prisco Paraíso Barreto y Nivaldo Vieira de Andrade Junior
9. Casa em Itu - Alvaro Puntoni, João Sodré
10. Casa Praia Vermelha - Lua Nitsche, Pedro Nitsche
11. Casa Shendel - Juan Pablo Rosenberg e Marina Acayaba
12. Centro de Integração e Cidadania (CIC) do Imigrante - B Arquitetos: Felipe de Souza Noto, Maira Rios, Paulo Emilio Buarque Ferreira + Escola da Cidade
13. Cinema da Praça - Luís Tavares y Marinho Velloso
14. Coberturas no Xingu - Gustavo Utrabo
15. Estação São Paulo-Morumbi (Linha 4 do Metrô SP) - Consórcio HNL; 23Sul: André Sant’Anna da Silva, Gabriel Manzi, Ivo Magaldi, Lucas Girard, Luís Pompeo, Luiz Florence, Moreno Zaidan, Rafael Urano, Tiago Oakley
16. Minimod Curucaca - Andrés Gobba, Luciano Andrades, Matías Carballal, Mauricio López e Silvio Machado
17. Sede das Unidades de Conservação da Juréia Itatins, Fundação Florestal, SP - 23SUL arquitetura: André Sant’Anna da Silva, Gabriel Manzi, Ivo Magaldi, Lucas Girard, Luís Pompeo, Luiz Florence, Moreno Zaidan, Tiago Oakley
18. Sede para uma Fábrica de Blocos - Anna Juni, Enk te Winkel e Gustavo Delonero [Vão]
19. SESC 24 de Maio - Paulo Mendes da Rocha + MMBB Arquitetos
20. Stand POD - FGMF Arquitectos

Para mais informações, acesse o site oficial da na XI Bienal Ibero-Americana.



Publicada originalmente em ARCOweb em 17 de Junho de 2019
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora