Concurso do Iphan tem 42 vagas para arquitetos e urbanistas

Das 411 vagas disponíveis no concurso do Iphan, 42 são destinadas a arquitetos e urbanistas; As inscrições vão até 9 de julho


(Imagem: Divulgação/Iphan)

O edital do concurso do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para a promoção de vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de nível superior e de nível médio já está publicado no Diário Oficial da União (DOU).

Autorizado no dia 3 de maio deste ano pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, o certame oferece 411 vagas distribuídas por todo o país: 104 vagas para Analista I, 176 vagas para Técnico I e 131 vagas para Auxiliar Institucional I.

Do total de vagas para Técnico I, de ampla concorrência, distribuídas em 21 estados e no Distrito Federal, 42 se destinam a arquitetos e urbanistas. Também estão sendo oferecidas duas vagas para candidatos com deficiência e seis para candidatos negros.

As inscrições, admitidas somente via internet, poderão ser realizadas até 18h do dia 9 de julho de 2018 no site do organizador do certame, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). A taxa de inscrição é de R$ 117,00 para cargos de nível superior e R$ 84,00 para cargos de nível médio.

É um requisito o diploma de conclusão de curso de graduação de nível superior em Arquitetura e Urbanismo, devidamente registrado, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), e o registro no Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU).

Além disso, os candidatos serão submetidos a provas objetivas e discursivas e à avaliação de títulos. A aplicação das provas para vagas de nível superior estão previstas para acontecerem no dia 26 de agosto deste ano, no período da manhã, com duração de 4h30.

De acordo com o CAU/BR, os salários oferecidos pelo concurso aos arquitetos e urbanistas, de R$ 5.035,29, estão abaixo do Salário Mínimo Profissional da categoria. Em ofício enviado à presidente do Iphan, Kátia Bogéa, Luciano Guimarães, presidente do CAU/BR, solicita que o certame considere a aplicação do Salário Mínimo Profissional.

“O CAU/BR entende que essa obrigação não se aplica diretamente ao Concurso Público do Iphan. Porém, gostaríamos de solicitar que a Presidência do Iphan considerasse a manifestação dos arquitetos e urbanistas”, pontua Guimarães.

Confira o edital do concurso. Mais informações no site do Cebraspe

Publicada originalmente em ARCOweb em 20 de Junho de 2018
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora