Livro de Daniele Pisani contesta a história do projeto do Masp

Com lançamento previsto para o próximo dia 5 de novembro, na sede do IAB-SP, livro do historiador Daniele Pisani contesta a história do projeto do Masp

No artigo que escreveu para a Projeto em 2017 (edição 439), intitulado Masp: Breve História de um Mito, o historiador italiano Daniele Pisani antecipou aos nossos leitores algumas das principais passagens do livro que, na época em preparação pela Editora 34, de São Paulo, condensa a sua pesquisa sobre o terreno em que está construído o Masp - Museu de Arte de São Paulo, na avenida Paulista. Seu questionamento inicial era sobre o projeto de Affonso Eduardo Reidy para o mesmo terreno e que, anterior aquele do Masp, visava implantar no local a sede do MAM-SP, o Museu de Arte Moderna de São Paulo. O cerne do trabalho de Pisani evoluiu, porém, para a busca de comprovação da história, tradicionalmente vinculada ao projeto que Lina Bo Bardi concebeu para o Masp, de que havia uma obrigatoriedade legal para o uso do lote - o chão do terreno deveria ser livre de construções -, desconhecida por Reidy. O historiador contesta tal afirmação em seu trabalho, revelando que tal condição nunca existiu e nem sequer o terreno foi doado à prefeitura paulistana, como se tem dito desde sempre na historiografia do Masp.

Em 5 de novembro próximo, será finalmente lançado, na sede do IAB-SP às 19:30 horas, o livro de Daniele Pisani - O Trianon do MAM ao MASP - Arquitetura e Política em São Paulo (1946 - 1968) . O autor estará presente na ocasião e participará de um bate-papo com Aracy Amaral, Fernando Viegas e o também italiano Giacomo Pirazzoli, aberto à intervenção do público.

Publicada originalmente em ARCOweb em 28 de Outubro de 2019
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora