Projetos no Brasil vão à etapa final do Prix Versailles

Japan House e Shopping Jardim Pamplona, ambos em São Paulo, estão entre os melhores projetos da América do Sul, Central e Caribe da competição organizada pela Unesco e UIA

Assim como as instalações do Ateliê Walls, uma cervejaria semiartesanal de Belo Horizonte - projeto do arquiteto Gustavo Penna - que foi considerada o melhor trabalho na categoria Restaurantes na etapa América do Sul, Central e Caribe do Prix Versailles 2018, a sede da Japan House, em São Paulo - de autoria compartilhada entre o escritório japonês Kengo Kuma e o paulistano FGMF Arquitetos - foi escolhida na modalidade Shopping & Lojas – é preciso certa flexibilidade para classificar a Japan House nessa categoria.

Outro projeto localizado na capital paulista que também integra a seleção – no segmento Galeria Comercial - é o do Shopping Jardim Pamplona, de autoria do escritório L35 ACIA Arquitetura, de origem espanhola, porém com atuação mundial. O trabalho consiste na revitalização de um antigo edifício comercial onde, até a reformulação, funcionava uma unidade do Carrefour e que, modernizada, ali permanece. Paulistanos mais maduros devem se recordar de que, antes do Carrefour, a edificação era ocupada pelo supermercado Eldorado.

Os três trabalhos foram escolhidos na etapa da premiação onde participam projetos dos países da América do Sul, América Central e Caribe. O Prix Versailles é promovido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e pela União Internacional de Arquitetos (UIA). Agora, os vencedores regionais seguem para a etapa mundial. O resultado final está previsto para ser anunciado no dia 15 de maio, em Paris, na sede da Unesco.



Publicada originalmente em ARCOweb em 07 de Maio de 2018
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora