Andrade Morettin Arquitetos: Edifício Pop +, São Paulo

Sem pilares nos vértices

De escala amigável e volumetria que registra com vazios a pré-existência, o novo edifício de escritórios projetado pelo Andrade Morettin Arquitetos para a Idea!Zarvos se relaciona com o bairro da Vila Madalena através do térreo livre e das vistas que abre para o entorno arborizado

Tem escala amigável o Pop +, edifício comercial projetado pela equipe do Andrade Morettin Arquitetos. São quatro pavimentos, além do térreo e da cobertura de lazer, com três andares de escritórios dúplex e o último simples, transpassados por vazios nas lajes retangulares. Sua localização é em topo de morro, na Vila Madalena, em terreno que mede 30 x 50 metros e é qualificado pela existência, na parte posterior, de área arborizada em nível rebaixado.

O térreo do empreendimento, assim, se alinha com as copas das árvores, situação paisagística valorizada pelo projeto, tanto no que diz respeito à estratégia da implantação - que deixa livre grande parte do pavimento - quanto no posicionamento das varandas dos escritórios na fachada de fundo.

Já o partido arquitetônico faz referência às três casas unifamiliares que ocupavam o terreno, cujas volumetrias estão representadas pelo escalonamento dos pés direitos do térreo. “Espacialmente, preservamos a memória da pré- existência”, assinalam os arquitetos Vinícius Andrade e Marcelo Morettin. Tal distinção de alturas corresponde à modulação estrutural, organizada em três faixas paralelas às laterais do lote, e é enfatizada visualmente pela supressão dos pilares nos vértices da edificação. Para isso, haverá um reforço na fachada, feito com barras diagonais de concreto que suportam esforços de compressão.

O projeto foi concebido anteriormente à aprovação do novo Plano Diretor Estratégico de São Paulo, pelo qual o bairro da Vila Madalena - exceto nas proximidades dos eixos viários estruturantes - passa a ter coeficiente de aproveitamento 1. Considera-se aqui, no entanto, o C.A. 2, o que não significa que o edifício tenha escala agressiva ao bairro. Pelo contrário, seu gabarito está acomodado ao entorno.

No que diz respeito à materialidade das fachadas, os arquitetos destacam tratar-se de mais um projeto em que pesquisam a tecnologia de fechamentos leves, tais como o ocorrido nos edifícios Fidalga 772 (2011), Box 298 (2013) e Pop Madalena (2015). Sucedem-se, assim, superfícies cegas e outras encaixilhadas, às quais se justapõem os brises de chapa metálica perfurada, dispostos perpendicularmente à edificação.

 

 

Andrade Morettin Arquitetos
Constituído a partir da bem-sucedida participação em concursos de arquitetura, por Vinícius Andrade (FAU/USP, 1992) e Marcelo Morettin (FAU/USP, 1991), o escritório Andrade Morettin Arquitetos, que completará 20 anos em 2017, incorporou à sua estrutura societária em anos recentes Marcelo Maia Rosa (FAU/Mackenzie, 2005) e Renata Andrulis (FAU/ USP, 2004)



Ficha Técnica

Pop+
Local São Paulo, SP
Ano de início do projeto 2013
Área do terreno 1.488 m²
Área construída 8.774 m²

Arquitetura Andrade Morettin Arquitetos; Felipe Fuchs, Fernanda Carlovich, Fernanda Mangini (colaboradores)
Equipe Idea!Zarvos Laura Mecchi, Sérgio Meister
Estrutura de concreto Ávila Engenharia de Estruturas
Estrutura metálica Beltec Engenharia
Fundações Apoio Assessoria e Projetos de Fundações
Instalações Projetar Instalações Comerciais
Impermeabilização Proassp Project Management and Consulting
Consultoria para caixilhos Crescêncio Petrucci Consultoria e Engenharia
Luminotécnica Reka Iluminação
Paisagismo Raul Pereira Arquitetos Associados
Programação visual Nitsche Arquitetos
Construção Sinco Engenharia

Texto de Evelise Grunow| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 435
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora