BLOCO Arquitetos: Casa dos Pórticos, Brasília

variações sob pórticos

A racionalidade construtiva - estrutura de pórticos de concreto associados a lajes pré-fabricadas - é a resposta, nesse projeto do BLOCO Arquitetos, à demanda por uma casa classe média, de baixo custo. Mas, prerrogativa da boa arquitetura, a economia de meios não prejudica a qualidade dos espaços; ao contrário, é o estímulo para um projeto delicado e inventivo

Dez pórticos dispostos lado a lado, distantes 3 metros entre si e localizados na metade do lote, conformam a casa térrea, que totaliza 215 metros quadrados de área construída. Eles medem 7,6 metros de comprimento e possuem 2,55 metros de altura menor, alternando-se sob eles os setores domésticos, internos e externos, cobertos.

A cobertura da casa é prioritariamente de laje pré-fabricada do tipo volterrana, composta por vigotas treliçadas de concreto e por tijolos cerâmicos.

Tradicionalmente em construções desse tipo, apoia-se a laje sobre o pilar, mas os arquitetos do escritório BLOCO experimentaram aqui uma variante construtiva. A fim de nivelar os planos inferiores da laje e do pórtico, criando um teto uniforme (sem os sobressaltos das lajes apoiadas sobre os pilares), a concretagem da estrutura ocorreu em três fases: primeiro foram concretados os pilares dos pórticos, depois a parte inferior da viga conjuntamente com a laje e, então, menos de doze horas depois, a fim de garantir a coesão entre os elementos, a parte superior da viga. Com esse sistema, em vez de se apoiar a laje sobre o pilar, as ferragens da mesma estão amarradas no pórtico.

O ganho arquitetônico é evidente, repercutindo na harmonia visual dos espaços (o teto é plano), que se deve ainda ao cuidadoso uso dos materiais. À tonalidade vermelha do bloco cerâmico da laje, deixado aparente, corresponde o vermelho da lajota cerâmica utilizada nos pisos, assim como se aproximam as aparências do concreto dos pórticos com a do mobiliário fixo feito com cimento ou com madeira envernizada.

Já as paredes divisórias são pintadas de branco, e a fachada é de vidro transparente. Mas a qualidade do projeto deve-se também às variantes espaciais criadas pelos arquitetos a partir da paleta enxuta de materiais, sistemas e cores.

Mais especificamente, é bem sucedido o modo como os ambientes são dispostos sob os pórticos, alternando-se os espaços internos e os externos (a sala vizinha ao terraço), os cobertos e os abertos (o jardim junto ao beiral da sala, deixando à vista a extremidade do pórtico) e a planta retangular da sala em contraposição com a proporção longilínea dos quartos.

A incidência da luz natural nos interiores enriquece tal composição espacial, estando a laje da parte posterior da residência (feita com concreto moldado in loco) elevada em relação à laje pré-fabricada, de modo a se criar uma janela linear e contínua.

Até mesmo componentes banais das construções, como a caixa d’água, cumprem aqui um papel de destaque. Posicionada no alinhamento do terraço longilíneo que intercepta a construção mais ou menos ao meio, a altura maior da caixa d’água interrompe a horizontalidade predominante da construção justamente no trecho em que os dormitórios avançam em direção ao jardim.

  
Bloco Arquitetos

O BLOCO Arquitetos foi fundado em Brasília pelos arquitetos Daniel Mangabeira (Universidade de Brasília/ UnB, 1999), Henrique Coutinho (UnB, 1997) e Matheus Seco (UnB, 1999). O escritório produz projetos de diferentes escalas e programas, desde casas e edifícios a interiores e instalações temporárias. O BLOCO compartilha a visão do espaço urbano como resultado da interação contínua entre construções de pequeno, médio e grande portes. Por isso, cada trabalho é iniciado a partir da reflexão sobre seu lugar na cidade.



Ficha Técnica

Casa dos Pórticos Local Brasília (DF)
Início do projeto
2017
Conclusão da obra 2018
Área do terreno 866,50 m2
Área construída 215 m2

Arquitetura BLOCO Arquitetos - Daniel Mangabeira, Henrique Coutinho e Matheus Seco (autores); Victor Machado (coautor)
Estrutura André Torres
Complementares e construção Grid Engenharia
Fotos Haruo Mikami

Texto de Evelise Grunow| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 449
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora