Cantergiani+Kunze Arquitetos: Edifício Península, Porto Alegre

Com vista para o Guaíba

O lote da região central de Porto Alegre prestou-se à engenhosa ocupação que os arquitetos Cristiano Kunze e Nathalia Cantergiani propuseram para o edifício residencial Península. De algumas das unidades descortinam-se invejáveis vistas do lago Guaíba.

Embora ainda na segunda metade do século 19 ela tenha recebido a denominação dos Andradas, não é incomum que os porto-alegrenses se refiram àquela via como rua da Praia, denominação recebida em função da proximidade com a margem do lago Guaíba. Foi ali que, ainda como universitários, Nathalia Cantergiani e Cristiano Kunze notaram o lote alongado e estreito na segunda quadra da rua, “resquício do antigo parcelamento urbano, que permaneceu desocupado por décadas”, conta Nathalia. “Sonhávamos com o terreninho”, recorda Kunze.

Eles estavam certos de que poderiam projetar algo interessante naquele local em que, entre muros em ruínas, a vegetação nativa voltava a marcar presença. Sua intuição se confirmou quando, terminada a obra do edifício Península, implantado naquele lote, mais de um conhecido indagou: “Por que não guardaram um apartamento para mim?”. Nathalia e Kunze são autores do projeto e, em parceria com um colega, assumiram os encargos de empreender e construir o prédio, que se amoldou à área situada no trecho inicial de uma das mais conhecidas ruas da capital gaúcha.

A proposta começou a se viabilizar depois que os arquitetos construíram e comercializaram uma residência, e, com o resultado da operação, consideraram comprar o terreno. O negócio seguiu adiante com a constatação de que o coeficiente de ocupação permitido (de 2,4 vezes a área do lote) possibilitava a construção de um prédio de apartamentos, com o térreo comercial.

Os autores estabeleceram, então, que o terreno deveria ser ocupado na totalidade de sua largura; a fachada frontal e o volume da edificação seriam encaixados na quadra, mantendo a continuidade de alinhamento com os edifícios existentes. O conjunto tem seis pavimentos-tipo, com dois modelos de unidade de moradia (a maior posicionada à frente), e uma loja no térreo, “nível que se divide em duas longas faixas, sendo a mais estreita a do acesso ao residencial”, detalha Nathalia.

Da decisão de aproveitar o máximo espaço disponível nos pavimentos-tipo surgiu a solução dos pátios internos curvos, “desenhados com o diâmetro mínimo exigido pela legislação”, frisa a arquiteta. “A dimensão da fenda entre o edifício e seu vizinho é maior que a largura do terreno de apenas 5,15 metros”, acrescenta, observando que a ideia dos recortes favoreceu a iluminação natural.

Executado com técnicas construtivas tradicionais (pilares de concreto armado e paredes de alvenaria portante nas divisas), o Península possui acabamento de lajes aparentes, mesma solução adotada nas escada. Os materiais explicitam a intenção dos autores de obter uma atmosfera espacial despojada. “Nos espaços internos, o reflexo da forma sinuosa dos pátios configura o layout dos ambientes”, completa a arquiteta.

Mesmo com a exiguidade do lote, o projeto conseguiu prover o condomínio de pátios e quintais. No cota do térreo, os pátios ocorrem em dois níveis - no mais alto fica também o reservatório do edifício. Já na cobertura, o quintal de uso comum possui terraços e áreas gramadas, além da ampla e esplêndida vista do Guaíba.


Cantergiani+Kunze Arquitetos
Cristiano Kunze (FAU/UFRGS, 2003) trabalhou, entre 1995 e 1996, em Belo Horizonte, com o arquiteto Sylvio de Podestá. De volta a Porto Alegre, fundou, com vários colegas, o escritório Espaço Sideral. Nathalia Cantergiani (FAU/UFRGS, 2002) também integrou a equipe de fundadores do Espaço Sideral. Kunze e Nathalia são sócios no escritório que leva seus sobrenomes. Ambos atuam também na criação de produtos do estúdio Cometa Design



Ficha Técnica

Edifício Península
Local Porto Alegre, RS
Data do início do projeto 2010
Data da conclusão da obra 2013
Área do terreno 256 m2
Área construída 969,20 m2
Arquitetura Cantergiani+Kunze Arquitetos - Nathalia Cantergiani e Cristiano Kunze (autores)
Interiores apartamento 701 Cometa Design
Estrutura e fundações Pasquali e Associados
Elétrica e hidráulica Sagrada
Construção Juarez dos Santos
Fotos Marcelo Donadussi

Fornecedores

Finestra (esquadrias de alumínio)
Ecotelhado (coberturas verdes)
Toniolo Metal (serralheria)
Porto Design (pastilhas)
Eliane (revestimentos cerâmicos)
Granisul (marmoraria)
J. Simões Serralheria Artesanal (lettering)
Up (mobiliário do apartamento 701)

Texto de Adilson Melendez| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 406
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora