Cupertino Arquitetura: Casa Joazeiro, São Paulo

Componente familiar

Assinado por Jaime Cupertino, o projeto dessa moradia em São Paulo é repleto de soluções pessoais - afinal, o titular do escritório Cupertino Arquitetura abraçou a missão de desenhar a casa do próprio filho. A experiência se revelou, diz o autor do sobrado com ares de loft, um resgate do prazer de se dedicar à minúcia das obras residenciais

Vinda de um casal de jovens designers, a demanda por um sobrado convencional, “nada digno de sair publicado em revista”, causou certa surpresa ao arquiteto, pai do cliente. Mesmo que os arredores do local escolhido para a construção - no bairro de Perdizes, consolidado décadas atrás - pudessem conduzir a algo do gênero. A leitura do entorno e as condições do terreno de 420 metros quadrados, no entanto, sugeriram um caminho distinto.

Para começar, os imóveis vizinhos, edificados conforme uma legislação antiga e inalcançáveis em seus 6 metros de altura, faziam sombra e impunham um desafio conceitual - ou a futura morada terminaria praticamente enterrada entre eles. Somava-se a isso a topografia marcada por um declive acentuado, com o fundo do lote voltado para um trecho de mata diante da Avenida Sumaré, importante artéria viária da zona oeste paulistana.

“Fomos concluindo que não valia a pena seguir com a ideia inicial, então eu pensei em uma casa invertida, aberta para a vegetação existente e meio em descida, acompanhando o terreno”, descreve Jaime Cupertino. “Os quartos no andar superior [próximo à entrada pela rua] e a sala junto à cozinha, embaixo, integrada visualmente com o jardim”, continua ele, explicando a decisão amparada no fato de que o casal costuma receber amigos e, portanto, seria importante criar um ambiente propício para isso.

A proposta de setorização não convencional contou com o aval dos contratantes, no entanto restavam preocupações sobre insolação e ruído. No primeiro caso, o arquiteto vislumbrou a alternativa de conceber dois volumes separados por um vão entre eles, no qual se acomoda a escada interna da residência. Quanto à acústica, o temor se desfez com o laudo de uma consultoria especializada atestando níveis surpreendentemente toleráveis de barulho.

O passo seguinte foi a definição das fachadas vazadas, sob medida para manter a privacidade dos futuros moradores e assegurar a entrada controlada de claridade. Ao desistir das chapas cimentícias recortadas a favor de elementos vazados feitos com tijolos de barro (entremeados por pequenos caixilhos de vidro), Cupertino decidiu por uma materialidade ligada à tradição, embora a estética adotada e o arranjo dos blocos nas vedações resultem num efeito contemporâneo.

Visando uma certa mescla, ele adotou também soluções e acabamentos inspirados na estética industrial e em velhos lofts americanos. O equilíbrio entre as distintas linguagens foi alcançado, enfim, no canteiro de obra - com o arquiteto acompanhando de perto a colocação dos itens pré-fabricados e assegurando que tijolos, assoalho, piso cimentado e ladrilhos hidráulicos recebessem tratamento artesanal.


Cupertino Arquitetura

O escritório Cupertino Arquitetura foi fundado em 2001 por Jaime Cupertino, arquiteto formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/ USP,1979), que trabalhou em grande parte de sua vida profissional na Itaúplan, empresa voltada ao projeto e à construção dos edifícios do Grupo Itaú. Dessa longa passagem vieram dois sócios: Hailê Nunes, autodidata com grande competência técnica e domínio da linguagem arquitetônica, e Javier Manubens, espanhol formado em 1974 pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Elmano Ferreira Veloso, em São José dos Campos (SP), coautor do projeto da sede do banco, em São Paulo. Atualmente, o Cupertino Arquitetura desenvolve projetos de escritórios, institucionais, retrofits, comerciais e residenciais



Ficha Técnica

Casa Joazeiro
Local
São Paulo (SP)
Início do projeto 2015
Conclusão da obra 2016
Área do terreno 420 m²
Área construída 320 m²

Arquitetura Cupertino Arquitetura - Jaime Cupertino (autor); Hailê Nunes e Ornella Leme (equipe)
Estrutura França e Associados
Luminotécnica Guinter Parschalk
Hidráulica Planag
Consultoria em acústica Leptron Acústica (José Augusto Suyama)
Construção Cupertino Arquitetura
Fotos Maíra Acayaba

Fornecedores

Tresuno (tijolos);
Metaltec (esquadrias de alumínio, guarda-corpos, portão);
Felgueiras (assoalho de madeira)

Texto de Joana Baracuí| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 449
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora