Dal Pian Arquitetos: Sesc Guarulhos (SP)

Fluxos contínuos

Inaugurada recentemente em Guarulhos (SP), a nova unidade do Sesc tem programa extenso. Projetada pela equipe do Dal Pian Arquitetos, ela é, assim, reflexo das potencialidades do grande terreno e expressão de uma arquitetura ao mesmo tempo racional e expressiva. A praça central de convívio é o coração do projeto, atraindo as visuais internas e servindo os espaços com a iluminação natural incidente pela cobertura

O projeto do Sesc Guarulhos foi escolhido por meio de concurso público de arquitetura realizado em 2009. Analisando as imagens do projeto vencedor, de autoria do Dal Pian Arquitetos (Biselli Katchborian foi o segundo colocado e FGMF Arquitetos, o terceiro), vê-se que a integridade da arquitetura foi mantida nos seus dez anos de desenvolvimento e execução da obra. Mérito dos envolvidos no processo, claro, mas sobretudo da potência do partido. Muda-se um material ou uso específico, mas a essência permanece.

O coração do projeto é uma grande praça de acolhimento e convívio que, com seus mais de 30 por 15 metros de lado, é tanto o ponto de chegada dos visitantes quanto o lugar para onde se voltam as vistas internas. É também da praça que partem, direta ou indiretamente, os principais fluxos, inclusive os que comunicam o interior com as áreas e equipamentos ao ar livre.

Recuada da rua 20 metros, a praça é anunciada externamente através da fachada frontal envidraçada e da cobertura que avança para fora, solta do topo da edificação. O sombreamento e as dimensões desse acesso são convidativos à aproximação do visitante que, ao entrar no Sesc, é amparado pelas amplas dimensões do espaço central e pela luminosidade aconchegante propiciada pelo teto de vidro e pelo aparato de conforto térmico a ele vinculado.

Trata-se de um fechamento com vidro duplo apoiado sobre grelha metálica, interrompido em certos pontos pela presença de extratores de ar quente, que são elevações cercadas por venezianas. Sobre o teto, e distanciado dele, há uma camada de brises reguláveis feitos com chapa metálica perfurada, cuja posição varia conforme as condições de insolação.

Essa cobertura em dupla camada veda todo o miolo alongado da edificação até o ginásio que, por sua vez, tem faixa longitudinal com iluminação zenital. De um lado e do outro da praça de convivência há os setores funcionais, sendo atendimento, espaços infantojuvenis, teatro, comedoria, piscina coberta, salas de ginástica e de cursos, de um lado, e, do outro, odontologia, administração, educação ambiental e centro de formação musical.

O público potencial considerado pelo projeto é o residente ou atuante na zona norte da cidade de São Paulo, em parte frequentador da unidade Santana do Sesc. Trata-se de um região urbanizada e heterogênea, próxima do Aeroporto Internacional de Guarulhos. Na vizinhança há um condomínio residencial privado, de classe média, e adjacente ao Sesc há um parque municipal, o Parque Vicente Leporace, além de um campo de futebol - Estádio Oswaldo de Carlos -, que foi reconstruído no interior do projeto.

Nos dois pavimentos além do térreo - há ainda um subsolo para estacionamento de veículos -, os diversos ambientes são acessíveis através de corredores contínuos posicionados nas bordas das lajes que, voltados para o vazio da praça, estão integrados visualmente a ela. Passarelas transversais conectam entre si os setores, posicionadas na frente e atrás da rampa de concreto de modo a entrecortarem o longo comprimento da edificação. As passarelas, assim, amenizam a grande escala dos interiores, pontuando os domínios da praça frontal e do ginásio na parte posterior.

Em conjunto com o jardim do térreo e os ambientes de estar e circulação que animam os espaços em torno da rampa, elas fazem lembrar a NASP, Sede Natura São Paulo, cujo projeto do Dal Pian Arquitetos foi iniciado dois anos depois do projeto do Sesc Guarulhos [PROJETO 439, set/out 2017].

A arquitetura é, em síntese e embora o denso programa, de fácil leitura. Seus fluxos são eficientes não apenas funcionalmente, mas também no modo como são apreendidos imediatamente pelo visitante, assim como é didática a volumetria da edificação, funcionando a praça envidraçada como o conector entre o corpo do teatro, à esquerda, opaco e ancorado no chão, e o alongado bloco multifuncional, à direita, suspenso do solo.

Deriva a grande qualidade do projeto de proporcionar a visão panorâmica da totalidade dos espaços, inclusive do exterior, a partir do interior. Um centro de cultura, serviços e lazer que, apesar da sua relativa verticalidade, parece uma construção térrea.

  
Dal pian Arquitetos

O escritório Dal Pian Arquitetos foi fundado em 1992 pelos arquitetos Lilian Dal Pian e Renato Dal Pian, formados em 1981, respectivamente, pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo e pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Recentemente associou-se ao escritório a arquiteta Carolina Freire, formada em 2002, pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie, coordenadora de projetos na Dal Pian Arquitetos desde 2012.



Ficha Técnica

Sesc Guarulhos
Local
Guarulhos (SP)
Início do projeto 2009
Conclusão da obra 2019
Área do terreno 22.017,60 m2
Área construída 34.200,00 m2

Arquitetura Dal Pian Arquitetos - Lilian Dal Pian, Renato Dal Pian (autores); Paulo Noguer, Luiz Alberto Backheuser, Daniel Made (coordenadores); Adriana Godoy, Amanda Higuti, Ana Lúcia Pialgata, Bruno Pimenta, Carolina Freire, Carolina Fukumoto, Carolina Tobias, Caroline Portugal, Cristiane Sbruzzi, Filomena Piscoletta, Giovana Giosa, João Pires, Júlio Costa, Leona Pellini, Lidia Martello, Liliana Andrade, Luis Taboada, Marcelo Otsuka, Natalie Tchilian, Nathalia Fonseca, Oliver Schpeepmaker, Olívia Costa, Paula Cruz, Rachel Rodorigo, Ricardo Cristoffani,Ricardo Rossin, Thais Dematte, Verónica Antonela (colaboradores)
Ambientação Dal Pian Arquitetos
Paisagismo Luiz Portugal Albuquerque
Comunicação visual Homem de Melo & Troia Design
Luminotécnica Senzi Lighting
Conforto ambiental Ambiental Consultoria
Acústica Harmonia Acústica
Consultoria em esquadrias Arqmate
Cenotécnica Cineplast
Odontologia Terra Arquitetura
Estrutura Kurkdjian Fruchtengarten Engenheiros Associados
Instalações prediais, bombeiros MBM Engenharia
Ar condicionado Thermoplan Engenharia Térmica
Lógica Laga Engenharia
Automação predial Jugend Controle Predial
Pavimentação LPE Engenharia e Consultoria
Audio e video AVM Projetos e Consultoria
Cozinha Machado de Campos
Impacto de tráfego BM&D Consultores Associados
Compensação ambiental Equality
Fluxo de veículos M2 Projetos
Estruturação de alvenarias Glauco Rocha Arquitetura
Impermeabilização Proasp Assessoria e Projetos
Transporte vertical Empro Comércio e Engenharia de Transporte Vertical
Consultoria em certificação CTE
Comissionamento Sustentech Desenvolvimento Sustentável
Terraplenagem e drenagem MAG Engenheiros Associados
Sondagem Conteste Engenharia e Tecnologia, Soenvil
Topografia Solotec Engenharia
Orçamento GPS Engenharia
Consultoria pedras DGG Assessoria
Maquete física Trivino Maquetes
Animação e edição de vÍdeos ALMA Estúdio
Construção JWA
Fotos Nelson Kon/SESCSP, Pedro Mascaro/SESCSP (drone)

Fornecedores

ULMA (fachada ventilada do teatro);
Corian-Dupont (bancadas da comedoria e café do foyer, corpo externo da caixa cênica iluminada do teatro);
Gail (piso e paredes da cozinha da comedoria, piso dos vestiários, revestimento das piscinas);
Deca (louças e metais); Uniflex (persianas e blackouts);
Schüco do Brasil (motorização dos caixilhos, sistema de portas retráteis);
Sulmetais (forro metálico, brises em chapa de alumínio perfurado da cobertura em vidro);
Hunter Douglas (revestimento metálico da fachada);
Hafele (ferragens das portas);
Lisonda (piso das quadras externas, pista de cooper e futebol society);
Colormix (pastilhas das paredes da comedoria e paredes internas dos balcões);
Eliane (revestimentos das paredes dos vestiários e sanitários);
Forbo Flooring Systems Brasil (piso linóleo e vinílico autoportante);
Tapetes São Carlos (carpete do teatro);
Kastrup (poltronas do teatro);
Tramontina (espreguiçadeiras da piscina);
Cavaletti Cadeiras Profissionais (cadeira da central de atendimento, odontologia e biblioteca); 
Teto (poltronas reclináveis da odontologia e lactário);
Weber Saint Gobain Quartzolit (revestimento externo caixas de escada e argamassa texturizada monocapa nas paredes internas do teatro);
Ibratin Tintas e Texturas (revestimento acrílico granulado em paredes internas e externas);
Rissi (caixilhos);
Glassec (vidros)

Texto de Evelise Grunow| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 450
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora