Estúdio MRGB: Casa R.A., Brasília

alternância de espacialidades

Buscando diluir a fronteira entre interior e exterior e valorizar a vista para a paisagem, o Estúdio MRGB projetou uma ampla esquadria como fechamento frontal da casa de dois pavimentos situada no Setor de Mansões Park Way, bairro exclusivamente residencial fora do perímetro urbano de preservação de Brasília. Esse volume principal, com geometria singular e linguagem industrial, abriga os principais ambientes e está conectado a um bloco menor, onde fica parte do setor íntimo da residência

A casa foi construída em lote de 2.100 metros quadrados localizado na zona posterior de um pequeno condomínio fechado. Tirando partido da situação, o Estúdio MRGB implantou a construção de modo a encerrar a perspectiva do eixo visual que se abre para uma paisagem de cerrado, o que se evidencia através da arquitetura do bloco pavilhonar, cuja cobertura possui elevada inclinação.

A baixa densidade do condomínio também norteou o projeto, que buscou privilegiar a conexão dos espaços internos com o exterior, como exemplifica a transparência da fachada, e o fato da conexão entre os dois blocos, rotacionados entre si, ocorrer por meio de um ambiente de lazer (a churrasqueira) voltado para o jardim.

O acesso principal foi criado em cota inferior em relação à rua, com uma rampa de leve inclinação fazendo a transição gradativa para o espaço interno. Essa solução atenuou a altura da morada, harmonizando a relação entre os dois volumes distintos que a compõem.

O projeto de uma residência pensada para um concurso internacional, disponibilizado nas redes sociais do escritório, inspirou o casal de clientes a contratar os arquitetos. Vem do briefing, portanto, o desenho não convencional do bloco principal, além de sua linguagem que remete a um galpão fabril.

Nele, foi distribuída a maior parte do programa. Resguardada dos ambientes de estar e jantar por uma parede de madeira, a cozinha figura no centro do pavimento térreo, assim como o jardim descoberto e o setor de serviço que antecedem a garagem, nos fundos do lote e com acesso independente.

No pavimento superior, um mezanino precede o pátio descoberto e, lateral a este, está a circulação que dá acesso à suíte do casal. “Praticamente segmentamos a estrutura desse primeiro módulo, criando um átrio que articula os setores”, explica o arquiteto Igor Campos, sócio-fundador do Estúdio MRGB.

Outras duas suítes foram implantadas no volume adjacente, que também conta com lavabo, churrasqueira e horta, totalizando os 350 metros quadrados de área construída. Esse anexo, com apenas um nível, é construído com sistema convencional de pilares e vigas de concreto armado e fechamentos de alvenaria.

No bloco principal, o pórtico em concreto armado vence vão de cerca de 6 metros no sentido transversal. São seis pórticos dispostos longitudinalmente, a cada 4,60 metros, intertravados através de vigas longitudinais invertidas na laje do primeiro pavimento e das lajes inclinadas da cobertura.

Estas foram posicionadas afastadas da telha metálica que reveste externamente a construção, de modo a proporcionar um colchão de ar que assegura conforto térmico. Os generosos espaços internos de ambos os blocos têm revestimentos austeros, como o piso de cimento queimado e paredes com pintura branca.

  
Estúdio MRGB

Constituído em 2004, o Estúdio MRGB tem como sócios Igor Campos, arquiteto pela Universidade de Uberaba (1997) e mestre pela Universidade Livre de Bruxelas (1999), Hermes Romão, arquiteto pelo Centro Universitário de Brasília (2009) e Rodolfo Marques, arquiteto pela mesma instituição (2015). As experiências adquiridas ao longo dos anos habilitam o estúdio a trabalhar desde programas simples até complexos, como os relacionados ao transporte público e projetos urbanos.



Ficha Técnica

Casa R.A.
Local
Brasília (DF)
Início do projeto 2015
Conclusão da obra 2018
Área do terreno 2.100m²
Área construída 350m²

Arquitetura Estúdio MRGB - Igor Campos, Hermes Romão e Rodolfo Marques (autores); Ana Orefice (equipe)
Paisagismo Paola Liebhardt
Estrutura e complementares Marcio Humberto e Frederico Caiapó Santos
Construção Marcio Humberto e Alex Viana
Fotos Hermes Romão

Fornecedores

Chance Tecnologia em Esquadrias (esquadrias);
Dessine (luminárias);
Rubens Gori Filho (piso cimentício);
Marmoraria Alvorada (marmoraria);
Madeireira Serra Forte, Veggas Design Solutions (marcenaria);
Matriz Metalúrgica e Construção (fechamentos metálicos)

Texto de Camila Gonzalez| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 449
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora