Smart!: Edifício Germano 508, Porto Alegre

Expressão coerente entre retórica e prática

A tonalidade vermelha que pontua a face principal do Germano 508, em Porto Alegre, é um contraponto ao concreto aparente preponderante na fachada do compacto edifício comercial, desenhado pelos arquitetos Márcio Carvalho e Ricardo Ruschel, sócios na Smart!, a incorporadora do empreendimento. Com a transferência das instalações da empresa para sua nova realização, a dupla expressa coerência entre discurso e prática arquitetônica.

Arquitetos que projetam suas residências são muitos. Já os profissionais que têm seus escritórios em prédios que desenharam é mais difícil. Menos comum, ainda, é a situação em que, além de autores e ocupantes do empreendimento, eles são os incorporadores. Essa é uma das peculiaridades da Smart!, que desde meados do ano passado se mudou para um dos conjuntos do edifício Germano 508, implantado no bairro Auxiliadora, em Porto Alegre, e projetado por seus próprios sócios, os arquitetos Márcio Carvalho e Ricardo Ruschel.

A dupla define a Smart! como incorporadora-butique em razão de ela atuar em obras de pequeno porte, cujos projetos têm a preocupação de expressar uma arquitetura autoral e contemporânea. “Como ideal, a empresa se dedica a criar gentilezas urbanas. A qualificar pouco a pouco a cidade a cada novo edifício”, registra o site da companhia. Embora ainda sejam poucos os empreendimentos desenvolvidos (dois concluídos e um em construção), neles a concepção arquitetônica é um ponto fora da curva, em comparação com a produção geral do segmento imobiliário.

Depois de ter incorporado o Amélia Teles 315, um atraente conjunto residencial de poucas unidades no bairro Petrópolis, a Smart! terminou, no ano passado, as obras do Germano 508 Office Concept. Trata-se de um condomínio comercial de pequeno porte que, como seu antecessor, adotou o nome da via onde está situado (rua Germano Petersen Júnior). No lançamento, a Smart! divulgou que o prédio pretendia receber, sobretudo, empresas de economia criativa, citando como exemplos arquitetos, publicitários e desenvolvedores de games. Na avaliação dos autores, também em função dessa proposta comercial, a arquitetura do conjunto deveria ser neutra, democrática e atemporal, resultando em um edifício sólido, sensível e receptivo, “sem modismos ou detalhes e sem a afetação do ultraminimalismo”, registram os folders de venda. “Ao primeiro olhar, linhas retas, espaços modulados, a solenidade do espaço cartesiano; aos poucos, o ritmo se quebra e percebemos os hiatos e o arranjo orgânico das floreiras iluminadas.
Sua distribuição aleatória é um convite para contemplar e descobrir seu código”, informa a publicidade.

Constituído por dez unidades de três tipologias e dimensões diferentes (as medidas variam de 56 a 114 metros quadrados), denominadas Studio, Garden e Loft e distribuídas por seus quatro pavimentos superiores, o edifício possui a escala da cordialidade, compatível com as características do bairro, onde imóveis de gabarito mais alto convivem com moradias e pontos de comércio variado ocupando casas reformuladas para a nova função. A planta do Germano 508 tem a forma aproximada de um L - é mais larga na parte da frente do terreno e, nesse trecho, está colada nos vizinhos laterais.

Na porção frontal do térreo, os autores acomodaram a garagem e a recepção. Esta funciona como espaço de convívio, atendendo à proposta de que também comporte reuniões mais rápidas. Elegantemente decorado, o espaço tem como destaque arquitetônico o teto, que revela a estrutura da laje cubeta. No mesmo piso, na lateral direita e ao fundo, há vagas para estacionamento; no limite traseiro do lote, reservou-se espaço para um pequeno jardim.

Os andares alternam duas e três unidades - a terceira (ao fundo) sempre com um mezanino; no quinto piso, os dois conjuntos frontais contam com pavimento superior. O terraço na cobertura foi tratado como um lounge, que pode receber pequenos eventos e reuniões informais. Cada andar possui também o hall de circulação, que o projeto denominou espaço institucional.

Externamente, elementos verticais de concreto exercem a função parcial de brises e se cruzam com as extremidades em balanço das lajes, que evidenciam externamente o piso/teto dos pavimentos. Em alguns pontos da fachada, esses elementos são interrompidos por retângulos envidraçados adesivados no tom vermelho, delimitadores das floreiras. Essa tonalidade faz contraponto ao cinza do concreto, dando peculiaridade à composição.


 
Smart!

Márcio Carvalho (FAU/UFRGS, 2005) é sócio fundador da Smart!, atuando nas áreas de produto, marketing e negócios. Ricardo Ruschel (FAU/UFRGS, 1996) é sócio da empresa e atua tanto na concepção dos projetos como nos processos de incorporação



Ficha Técnica

Germano 508 Office Concept
Local Porto Alegre, RS
Data do início do projeto 2012
Data da conclusão da obra 2014
Área do terreno 395,86 m²
Área construída 1.150,85 m²
Arquitetura Smart! Lifestyle + Design - Márcio Carvalho e Ricardo Ruschel (autores)
Interiores Maena
Paisagismo Creare
Luminotécnica Eduardo Becker
Estrutura STM
Fundações Fundasolos
Elétrica e hidráulica CS Energia
Ar condicionado Airstudio
Construção Brunelli Poyastro e Ecanto
Automação Home Systems
Fotos Marcelo Donadussi

 

Fornecedores

Polimix (concreto)
Atlas Schindler (elevadores)
Monitora-RS (equipamentos de segurança)
Starpex (esquadrias)
Dienstmann (impermeabilização)
Irmão Tomazelli (pedras)
Marsul (portas)
Terracor (revestimentos de fachada)
Suvinil (tintas)
Triângulo, Interface (revestimentos de piso)

Texto de Adilson Melendez| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 420
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora