Estúdio Guto Requena: Escritório, São Paulo

Detalhada personalização

Na nova sede brasileira da Masisa - empresa que apoia, por meio de concursos e mostras, o desenvolvimento do design -, o destaque fica por conta dos painéis de madeira da marca, usados na composição de forros e mobiliário

Os escritórios tradicionais, que abusam de soluções padronizadas, estão com os dias contados, afirma o arquiteto Guto Requena. “As grandes empresas de internet acabaram chamando a atenção para o que pode ser feito em interiores. O cliente está cada vez mais aberto a espaços de trabalho personalizados, criativos e com áreas de convivência. Cabe ao arquiteto apresentar a ele essa opção. Os fornecedores também precisam ampliar seu leque de produtos. Hoje, quando se quer algo diferente é preciso comprar no exterior”, observa.

A busca de soluções personalizadas fez com que o estúdio de Requena fosse o escolhido em uma concorrência fechada para idealizar a nova sede brasileira da Masisa, recentemente transferida de Curitiba para São Paulo. A companhia de origem chilena, fornecedora de painéis de madeira para móveis e arquitetura de interiores, promove um concurso de design, patrocina eventos da área e queria um espaço que traduzisse seus valores, seu momento atual e sua identidade.

A proposta foi desenvolvida com base na avaliação da empresa a partir de entrevistas com seus representantes e deu preferência a produtos nacionais de baixo impacto ambiental e certificados.

“Desenhamos cada detalhe de piso, teto e paredes, trabalhamos com tons neutros de cinza e bege pontuados pelo verde, priorizamos o mobiliário tipicamente brasileiro e usamos a iluminação para dar força ao conjunto”, resume o arquiteto.

Na recepção, o destaque fica para a ambientação que lembra uma sala de estar residencial e explora a plasticidade do mobiliário assinado por designers brasileiros consagrados, como Sergio Rodrigues, Paulo Biacchi, Marcelo Rosenbaum e Jader de Almeida, além de Fernando e Humberto Campana, que assinam a mesa de centro criada especialmente para este projeto.

O néon verde combinado à iluminação indireta e difusa ameniza a sobriedade corporativa e reforça o clima acolhedor. O local é valorizado ainda por detalhes como o desenho do carpete que simula um tapete na área de estar e o contraste entre a laje de concreto aparente e o plano suspenso do forro.

A extensa parede protagonizada pelo logo da empresa constitui um grande mostruário de chapas de madeira, com peças que podem ser destacadas e recolocadas por um simples sistema de clique. “Isso permite que os arquitetos testem composições do produto, mudando o desenho do painel”, explica Requena.

Na área de trabalho, a paginação do forro espelhada no piso chama a atenção. Ele é composto por painéis de madeira em cinco tons, que reproduzem o tamanho e o formato das placas do carpete, resultando em um padrão diagonal que é o principal recurso de identidade do espaço. “A cor da última placa do forro ganha continuidade na marcenaria logo abaixo da janela”, acrescenta Requena.

Também desenhadas pela equipe de arquitetura, as luminárias pendentes para tubulares T5 foram produzidas a partir de perfil em U de alumínio branco com fechamento de acrílico leitoso e dispostas em ziguezague para dar dinamismo gráfico. Embora sejam de linha, as mesas de trabalho foram customizadas e receberam, no tampo, placas Masisa compondo com os padrões do forro.

Para atender à demanda de flexibilidade espacial, todo o mobiliário desenhado pelos arquitetos apresenta rodízios. As salas de reuniões podem ser integradas em um ambiente único com a simples abertura das divisórias retráteis. Nas salas da diretoria e da presidência também foram usados painéis de madeira da empresa, em padrões escolhidos por seus ocupantes.

Para finalizar o conjunto com um toque verde e bem brasileiro, o arquiteto idealizou o cinturão com mudas de espada-de-são-jorge em todo o perímetro, junto das janelas. “Escritórios não precisam mais parecer lugares burocráticos, frios e desprovidos de emoção”, finaliza Requena.

  

Estúdio Guto Requena - Guto Requena (FAU/USP São Carlos, 2003) é titular do Estúdio Guto Requena, constituído em 2008. Por nove anos foi pesquisador do Núcleo de Estudos de Habitares Interativos da Universidade de São Paulo. Mestre em arquitetura pela USP, é autor de diversos projetos de interiores, entre eles o da cenografia da exposição Roteiro Musical de São Paulo, premiado em 2012 na Bienal Ibero-Americana de Design



Ficha Técnica

Masisa Brasil
Local: São Paulo, SP
Data do início do projeto: 2012
Data da conclusão da obra: 2013
Área do terreno: 300 m²
Área construída: 300 m²
Interiores: Estúdio Guto Requena - Guto Requena e Tatiana Sakurai (autores); SP Studio (coautoria)
Paisagismo: Fe Ravanholi Arquitetura + Paisagismo
Luminotécnica: Ômega Light
Instalações: Enereng (elétrica); Ufficcio (hidráulica)
Ar condicionado: Quali
Construção: Ufficcio
Fotos: Fran Parente

Fornecedores

Interface (tapetes)
Dimoplac (divisórias retráteis)
Abatex (divisória removível)
Bortolini (mobiliário)
Herman Miller, Securiti (cadeiras)
Uniflex (persianas)
Ronimar (marcenaria)
Telecom Exblim (sistema de telecomunicações)

Texto de Nanci Corbioli| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 402
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora