RoccoVidal P+W: Escritório Hypermarcas, São Paulo

Linguagem da marca

O escritório RoccoVidal P+W assina os interiores da nova sede da Hypermarcas, conglomerado brasileiro com extenso portfólio de marcas dos segmentos farmacêutico e de consumo. As novas aquisições do grupo fizeram surgir a necessidade de um espaço com identidade jovial, leve e humanizada, adequado para acomodar cerca de 750 funcionários.

Distribuída por três lajes de aproximadamente 1,5 mil metros quadrados, a nova sede da Hypermarcas está situada na Torre Continental do Cidade Jardim Corporate Center, empreendimento na região da marginal do rio Pinheiros, em São Paulo.

A principal intervenção no edifício foi o rasgo na laje para dar lugar à escada interna de grande plasticidade, que tem por função agilizar a circulação dos funcionários e aumentar a sinergia entre os departamentos. Maior do que o necessário para a nova circulação vertical, o recorte deixou um vazio de pé-direito triplo, aproveitado para a instalação de um móbile com 11 metros de altura. O elemento, composto por estrutura metálica, cabos de aço e caixas de acrílico ou madeira com adesivos coloridos, expõe de forma descontraída algumas das muitas marcas que integram o portfólio da empresa. Nos três níveis, o entorno do conjunto formado por vazio e escada de estrutura metálica com revestimento em porcelanato branco e guarda-corpo de vidro tornou‑se o ponto central do projeto, funcionando como área de café e praça de convivência para os funcionários.

O pavimento central (24º andar) concentra entrada principal, duas recepções com acesso direto às salas de reuniões, presidência e postos de trabalho especiais para favorecer reuniões e processos colaborativos para os stakeholders externos. A recepção é a área de café com tratamento diferenciado, valorizado pelos estofados amplos e confortáveis e pela estante branca com o fundo de alguns nichos nas cores primárias, em referência à obra modernista de Piet Mondrian (1872-1944) e como representação do mix de tonalidades das diversas marcas do grupo. O verde foi adicionado para aludir à sustentabilidade. No forro, a grelha direciona a luz para cima e ilumina o ambiente por reflexão.

O posicionamento da estrutura da edificação, no perímetro da laje e no core centralizado, foi aproveitado para criar grandes áreas de trabalho abertas e integradas, livres da interferência de pilares. Em quantidade restrita, as salas dos diretores e boa parte dos muitos espaços de reuniões estão no alinhamento das fachadas, delimitadas por divisórias piso-teto de vidro com faixa decorativa colorida na porção central - a cor muda de um andar para outro. Essa solução garantiu a chegada de iluminação natural aos pontos centrais e ainda preservou o conceito de open space. “Colocar as lideranças nos cantos é estratégico porque isso faz com que diretores e gerentes tenham que percorrer o espaço e conversar com suas equipes antes de chegar a suas salas”, detalha o arquiteto Douglas Tolaine, um dos autores do projeto.

A circulação ao redor do core é marcada pela diferenciação de cor do carpete em placas, bem como pela marcenaria disposta em todo o seu perímetro. Nessa área estão concentrados os armários individuais para uso diário, nichos para exposição dos produtos, TVs para comunicação interna e impressoras.

Ergonômicas, as estações de trabalho permitem diferentes configurações e incorporam cores e os conceitos de integração e flexibilidade presentes no projeto. As cadeiras são todas iguais e as plataformas são complementadas por gaveteiros com tampo estofado para que possam ser usados como assentos. “Não existe mais aquela hierarquização definida pelo modelo de cadeira e pelos ajustes que ela oferece. A ergonomia tem que ser para todos”, detalha Tolaine.
O mobiliário é predominantemente branco e em cada andar apresenta detalhes na mesma cor da faixa que decora as divisórias de vidro piso-teto das salas das lideranças e de reuniões. O balcão e a estante com nichos foram desenhados pelos arquitetos e confeccionados com madeira de acabamento laqueado.


RoccoVidal P+W
Luiz Fernando Rocco formou-se pela FAU/Mackenzie em 1976 e é diretor de arquitetura do escritório que estabeleceu em 1982, em São Paulo. Fernando Vidal, graduado pelo Centro Universitário Belas Artes, em 1997, é CEO da empresa, à qual se associou em 2001. Douglas Tolaine é formado pela Unip (1995), especializado em mercado imobiliário e diretor de operações do escritório, ao qual se associou em 2010 e que desde 2012, com a entrada de um parceiro internacional, passou a denominar-se RoccoVidal P+W



Ficha Técnica

Escritório Hypermarcas
Local São Paulo, SP
Data do início do projeto 2013
Data da conclusão da obra 2013
Área de intervenção 4.630 m²
Arquitetura RoccoVidal P+W - Luiz Fernando Rocco, Fernando Vidal e Douglas Tolaine (autores); Douglas Enoki, Fabiana Camargo, Érica Sanches e Alice Uemoto (colaboradores)
Acústica Harmonia Acústica
Ar condicionado EPT
Automação Studiolo
Combate a incêndio Engepoint
Instalações e hidráulica Green
Luminotécnica Foco
Construção Lock
Fotos João Ribeiro

Fornecedores

Knoll (mobiliário operacional)
Kusch, Montenapoleone (mobiliário decorativo)
Giroflex, Herman Miller (cadeiras)
Marcetex (marcenaria e divisórias)
Lumini (luminárias)
Centru Iluminação (móbile)
Revitech (carpete)
Nora (pisos vinílico e de borracha)
Luxaflex (persianas)

Texto de Nanci Corbioli| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 413
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora